sexta-feira, 20 de julho de 2012

Entre Mim e Ela



Entre mim e Ela
Um rio...
Mas não é um rio
Que separa margens,
Que cria distâncias
Ou que alimenta saudades...
É um rio muito bonito
De todas as cores
De todas as flores
De risos mil
E de lágrimas bem
Mas bem passageiras...
É um rio que me alimenta,
É onde pesco histórias
As dela, as minhas
E as nossas histórias
De batalhas, de perdas, de dor,
De amor e amizade...
De conquistas e vitórias
De sonhos e alegrias...
Entre mim e Ela
Um rio...
Mas não é um rio
De cartas de adeus
Não é um rio de despedidas
Mas um rio de Diálogos
Conversas logo pela manhã,
Confissões antes de dormir,
É um rio de cumplicidades...
Entre mim e Ela
Há um rio
Um rio que me faz navegar
Nas doces águas da poesia
Nas ondas extravagantes da felicidade
E na imensidão de sua alegria...
Entre mim e Ela
Há um rio...

                                                                       Aline Monteiro


“Foi um rio que passou em minha vida
E meu coração se deixou levar...”
(Foi um rio que passou em minha vida – Paulinho da Viola)

Cris rima com feliz, feliz aniversário! Je t’aime, mon mie! (porque sou fina também srsr)

2 comentários:

Cris disse...

Aline "Maria" Monteiro, que seria de mim se acaso não existisse tuas palavras transformando o meu tédio em melodia, ou melhor, em poesia!
Me sinto imensamente feliz por ter um alguém como tu, e passo a acreditar mais ainda que Deus nos frio conforme o cobertor. Tens sido o meu nas horas mais gélidas do meu viver!
Obrigada por tudo!

Amor cafona disse...

Ah, porque para ela o texto é mo mais lindo? To com ciume já. Run!