domingo, 18 de setembro de 2011

Antídoto



Quando a tua voz silencia
Tudo em mim cala,
Morre como flor
Sem água.
Inanimada figura,
Um quadro pintado
Que se desgasta.
Desaparece
E ninguém se dá conta...
Mas teu sorrir aberto
Ou esboço dele
Tanto faz...
Sobre mim
Tem o mesmo efeito:
Acende luzes,
Desfaz mal entendidos,
Me abraça a alma
Me faz inspirar...
Expirar...
Compassadamente...
Assim que encosto
Meu ouvido
Sobre o teu peito...

                                                                   Aline Monteiro

"Tudo é tão meu
Quando você vem se chegando, chegando...
De um modo só seu..."
(Meu - Djavan)

5 comentários:

Amor cafona disse...

Perfeito. *_*

Alex Rodrigues disse...

Acho que ja podem vender sorrisos em farmácias. Se tivessem o mesmo efeito, eu os compraria. Lindo texto!

Felipe Talles disse...

(y)

TiagoQuingosta disse...

Muito bom. É o amor. Um misto de nostalgia e felicidade.

Janete Lacerda disse...

Às vezes sinto vontade de entrar na tua mente na hora em que escreves, só para satisfazer a curiosidade:"Em que será que ela estava pensando?"