segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Porto



Me pintaram
O coração
Cores amenas,
Sem grandes atrativos
Aos que chegam
E passam...
Meu coração
Mar aberto
Sem margem...
Coração sem porto
Nem chegada...

                                                            Aline Monteiro


“...eu quero a sorte de amor tranquilo...”
(Todo amor que houver nessa vida - Cazuza)

3 comentários:

Thiago Soeiro disse...

Uma hora chegamos pode acreditar. (:

Amor cafona disse...

Porque tu é perfeita heim?

Janete Lacerda disse...

Nossa, Aline, muito bom...