segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

La Fenêtre




Il y a toujours quelqu'un qui veut parler avec toi
Laissez pour le moins une fenêtre ouverte
Parce que la dernière fois peut arriver
Dans quelque moment.

On dit au revoir tout le temps
Sans jamais penser que peut être
le dernier au revoir...

Quand on ferme les ports, les fenêtre
On ne peut pas voir les larmes cachés
On n'écoute pas le silence de qui veut crier
L'amour est tout simplement un mot oublié

Pour la vie qui fine
Pour la vie qui commence
Laissez pour le moins une fenêtre ouverte...

Aline Monteiro

3 comentários:

Aline Monteiro disse...

Para quem ainda não é fluente no francês como a Cris lá vai a tradução desse poema:

A Janela

Há sempre alguém que quer falar com você
Deixe pelo menos uma janela aberta
Porque a última vez pode chegar
a qualquer momento.

A gente diz adeus todo o tempo
Sem jamais pensar que poder ser
o último adeus.

Quando a gente fecha as portas, as janelas
A gente não pode ver as lágrimas escondidas
A gente não ouve o silêncio de quem quer gritar
O amor é tão simplesmente uma palavra esquecida.

Para a vida que acaba
Para a vida que começa
Deixe pelo menos uma janela aberta...


Aline Monteiro

Cris disse...

pobres mortais.. ainda bem que eu sou poliglota! rsrsr do embrometion ao inxirimetetion!

Caroline Mesquita disse...

Ainda bem que foi eu que inventei o a língua francesa! rs
Quando eu vi o poema até pensei que tinha que ir procurar um tradutor. Que bom que vc é solidária com as pessoas limitadas somente ao português! :D