domingo, 20 de dezembro de 2009




Que tristeza não ler um poema

E saber que ele existe

Um fio de esperança se desfaz

As luzes se apagam...

Deixar de acreditar

É voltar um degrau

É morrer um pouco

A cada dia...

Promessas são meras palavras

Guardadas no peito de quem ouviu

Distorcidas por quem as mentiu.

Difícil demais ser quem realmente

Se é?



Aline Monteiro

Um comentário:

Roma disse...

"Deixar de acreditar é descer um degrau...
É morrer um pouco a cada dia..."
Pessoas que conseguem refletir a alma de muitos através da sua é raridade,mas é sinal de que dentro de vc existem muitas Alines,muitas almas refletindo outras,a sua alma é uma das mais belas que conheço e que bom que você compartilha o que está dentro dela conosco.
você é uma raridade! bises!