quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Rascunho



Gosto das tuas mãos
Se perto... sobre minhas pernas repousando...
Se longe... olhá-las me basta
Gosto de olhar teu rosto de perto
Sorrindo displicentemente
De alguma coisa que digo
Intencionalmente para esse único fim...
Gosto das nossas conversas
ocasionais
Que terminam em coisa alguma...
gosto do teu jeito calmo
sem os vícios herdados de outras pessoas
sem contratos, sem amarras...
gosto da tua promessa
sem cara de consolo
que eu espero sem problemas...
Gosto quando o destino
me dá esse presente
de te encontrar...

                                                                       Aline Monteiro


“Eu procurei no escuro
Alguém com seu carinho...”
(Poema – Cazuza)

Um comentário:

Pedro Stkls disse...

' Rascunho mais que poético. Rascunho promissor. Impossível não ter gostado. Tô com a poesia euforica aqui no colo. Parabéns. Bj*