quarta-feira, 7 de março de 2012

Muros, caixas d'água e antenas de TV



Lenta respiração.
Movimentos repreendidos.
Minha dedicação
É meu silêncio
Quando, sem aviso, pousas
Delicado
Sobre minha
Paciência...
Que cores!
Que pena...

                                                              Aline Monteiro



“...Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus vai apagar...”
(Pra te lembrar - Caetano Veloso)

2 comentários:

Lívia Almeida disse...

Lindo poema. xD

Aguardo o próximo!

José María Souza Costa disse...

CONVITE
Tenho um página muito simplória na internet, aonde escrevinho alguns pensamentos, poemas, poesias ou mesmo textos diversificados. Não seria um blogue. Um blogue, é mais complexo, mais completo, mais colorido. Ainda assim, estou a lhe convidar a ir até lá, visitar-me, e se possivel seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato, esperando por Você.
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com